TORNE-SE UM ESPECIALISTA EM SIMPLES NACIONAL

Abra caminho para se tornar um especialista no regime tributário mais utilizado do Brasil!

Este curso prático oferece o conhecimento necessário para decisões estratégicas e eficazes no seu negócio ou ao auxiliar seus clientes.

Se você deseja se destacar nesse regime tributário, este treinamento é para você!

Esse curso é para quem:

Não é para quem:

Você já percebeu como a legislação tributária parece ficar mais complexa a cada dia? 🤯

Manter-se atualizado é um desafio constante, mas também uma oportunidade incrível de se destacar no mercado tributário.

O treinamento “Especialista em Simples Nacional” foi criado com o propósito de formar verdadeiros tributaristas, profissionais que não apenas sobrevivem, mas prosperam em um cenário tributário em constante evolução.

A hora de buscar a excelência no campo tributário é agora. Seja reconhecido pelo seu conhecimento e expertise. Garanta sua vaga no curso “Especialista em Simples Nacional” e comece a sua jornada rumo a um futuro tributário de sucesso.

Ao fim da jornada, você estará dominando: 

Bem-vindo ao emocionante mundo do empreendedorismo e contabilidade simplificada! O curso de Especialista em Simples Nacional foi criado para orientar profissionais e empresários no universo das micro e pequenas empresas que optam por esse regime tributário no Brasil. Nosso programa foi desenvolvido com a missão de fornecer conhecimento aprofundado e prático sobre o Simples Nacional, um regime tributário simplificado que visa desburocratizar e facilitar a vida dos empreendedores.

Em um cenário econômico em constante evolução, entender as nuances do Simples Nacional é essencial para contadores, empresários e gestores. Este curso oferece uma visão abrangente sobre as leis fiscais, regulamentações e procedimentos específicos associados ao Simples Nacional. Através de aulas interativas, estudos de caso reais e especialista do setor, você será guiado por todas as etapas, desde a elegibilidade até a conformidade contínua, proporcionando-lhe as habilidades e o conhecimento necessários para auxiliar empresas a aproveitar ao máximo os benefícios deste regime tributário.

Ao longo deste curso, você explorará tópicos fundamentais, como categorias de empresas que se enquadram no Simples Nacional, cálculo de impostos, obrigações acessórias, e estratégias para otimizar a carga tributária. Além disso, você aprenderá a lidar com situações complexas, entenderá as mudanças regulatórias mais recentes e será capaz de aconselhar empresários sobre como tomar decisões financeiras informadas para seus negócios.

Este curso não apenas aprimorará suas habilidades profissionais, mas também abrirá portas para novas oportunidades de carreira. Esteja você começando sua jornada no mundo da contabilidade ou buscando aprimorar suas habilidades existentes, o curso de Especialista em Simples Nacional é a chave para o seu sucesso. Prepare-se para embarcar em uma jornada educacional transformadora, onde o conhecimento se encontra com a prática para criar especialistas altamente qualificados no campo do Simples Nacional.

No Brasil, pequenos empresários sempre enfrentaram desafios significativos ao abrir e manter seus negócios. Antes da criação do Simples Nacional, em 2006, a carga tributária, a burocracia e os altos custos eram obstáculos quase insuperáveis para muitos empreendedores. No entanto, essa realidade começou a mudar com a introdução deste regime tributário diferenciado.
O Simples Nacional foi estabelecido pela Lei Complementar nº 123/2006 com o intuito de simplificar o pagamento de impostos para as micro e pequenas empresas. Esse regime unifica oito impostos em uma única guia, o que reduz a complexidade e os custos administrativos para os empresários. Além disso, ele estabelece alíquotas progressivas, ou seja, quanto menor o faturamento da empresa, menor a alíquota a ser paga.

Antes do Simples Nacional, pequenos empresários eram submetidos a uma carga tributária alta e a uma série de obrigações acessórias, que muitas vezes consumiam grande parte do tempo e recursos da empresa. Com a implementação do Simples, essas empresas ganharam fôlego para investir em seu crescimento e inovação, uma vez que puderam reduzir seus custos operacionais e se concentrar no desenvolvimento de seus produtos e serviços.

Além disso, o Simples Nacional contribuiu significativamente para a formalização de negócios informais. Muitos empreendedores que estavam na informalidade passaram a regularizar suas atividades, pois agora podiam fazê-lo de forma mais acessível e menos onerosa. Isso não apenas trouxe esses negócios para a legalidade, mas também aumentou a arrecadação de impostos para o governo.
Com o tempo, o Simples Nacional passou por diversas alterações e aprimoramentos para se adequar às necessidades em constante mudança das pequenas empresas. Novas categorias foram incluídas, limites de faturamento foram ajustados e regras foram refinadas para garantir que o regime continuasse a beneficiar aqueles a quem se destinava.

Em suma, o Simples Nacional representa uma verdadeira revolução para os pequenos empresários no Brasil. Ao simplificar o pagamento de impostos e reduzir a burocracia, esse regime tributário não apenas ajudou as micro e pequenas empresas a prosperar, mas também estimulou o empreendedorismo e impulsionou a economia do país. Ele é um exemplo de como políticas públicas inteligentes podem transformar vidas e impulsionar o desenvolvimento econômico.
Nesse módulo você será levado (a) a conhecer o Simples Nacional em sua essência, abordando os acontecimentos históricos e sua importância para as empresas de todo o Brasil.

O Simples Nacional é um regime tributário simplificado no Brasil, criado para facilitar o pagamento de impostos por micro e pequenas empresas. No entanto, nem todas as empresas podem aderir a esse regime. O enquadramento e a exclusão do Simples Nacional estão sujeitos a várias regras e critérios, e os principais pontos relacionados a esses processos incluem:

Enquadramento no Simples Nacional:
1. Faturamento Anual: A empresa deve ter um faturamento anual dentro do limite estabelecido para micro e pequenas empresas.
2. Natureza Jurídica: Nem todas as naturezas jurídicas podem aderir ao Simples Nacional. Algumas atividades, como instituições financeiras, por exemplo, são excluídas.
3. Regularidade Fiscal: A empresa precisa estar em dia com suas obrigações fiscais, como o pagamento de impostos e a entrega de declarações.
4. Opção: A adesão ao Simples Nacional é opcional, mas uma vez no regime, a empresa deve permanecer nele por pelo menos um ano.

Exclusão do Simples Nacional:
1. Ultrapassar o Limite de Faturamento: Se a empresa ultrapassar o limite de faturamento estabelecido para o Simples Nacional, ela será excluída do regime.
2. Inadimplência: Se a empresa não pagar os impostos devidos ou não entregar as declarações necessárias dentro dos prazos estabelecidos, ela pode ser excluída do Simples Nacional.
3. Atividades Impeditivas: Se a empresa passar a exercer atividades que são vedadas pelo Simples Nacional, ela será excluída.

Consequências da Exclusão:
1. Regime Tributário Convencional: Após a exclusão, a empresa é automaticamente transferida para o regime tributário convencional, como o Lucro Presumido ou Lucro Real, dependendo do seu faturamento e atividade.
2. Aumento da Carga Tributária: Em alguns casos, a mudança para um regime tributário convencional pode resultar em um aumento significativo na carga tributária da empresa.
3. Maior Complexidade Fiscal: Regimes tributários convencionais geralmente têm mais obrigações acessórias e exigências contábeis, o que pode aumentar a complexidade para a empresa.

Portanto, é fundamental que as empresas estejam cientes das regras do Simples Nacional, acompanhem regularmente seu faturamento e cumpram suas obrigações fiscais para evitar a exclusão e suas possíveis consequências.
Nesse módulo você conhecerá a fundo as regras e critérios de enquadramento e exclusão no Simples Nacional, bem como suas consequências para as empresas.

O Simples Nacional é um regime tributário simplificado criado no Brasil para facilitar o cálculo e o recolhimento de impostos para micro e pequenas empresas. Nesse sistema, diversos tributos são unificados em uma única guia de pagamento, simplificando o processo para os empresários.

No Simples Nacional, os tributos federais, estaduais e municipais são calculados com base no faturamento da empresa, variando de acordo com as faixas de receita bruta anual. Os impostos contemplados no Simples Nacional incluem o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), o Programa de Integração Social (PIS), a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto sobre Serviços (ISS).

O cálculo e o recolhimento dos tributos no Simples Nacional são feitos de forma integrada por meio do programa gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). As empresas enquadradas nesse regime devem fazer o pagamento mensalmente até o dia 20 do mês subsequente ao faturamento. A alíquota a ser aplicada varia de acordo com a atividade da empresa e o seu faturamento acumulado nos últimos 12 meses.

Esse sistema simplificado traz benefícios para os pequenos empresários, pois reduz a burocracia e os custos relacionados ao cumprimento das obrigações fiscais, permitindo que eles foquem mais em suas atividades operacionais e no crescimento de seus negócios.

Nesse módulo você irá aprender na prática a realizar o cálculo do Simples Nacional considerando diferentes cenários, bem como aprenderá tudo sobre os referidos recolhimentos.

As empresas optantes pelo Simples Nacional, um regime tributário simplificado no Brasil, ainda precisam cumprir diversas obrigações acessórias e manter um controle fiscal adequado para garantir o cumprimento das leis fiscais. Essas obrigações são cruciais para evitar problemas com o fisco e manter a regularidade do negócio. Algumas das principais obrigações acessórias e práticas de controle fiscal incluem:

Emissão de Nota Fiscal: As empresas do Simples Nacional são obrigadas a emitir notas fiscais para todas as operações de compra e venda de mercadorias ou serviços. É fundamental seguir corretamente as regras de emissão e arquivar esses documentos.

Livro Caixa: Manter um livro caixa é essencial para registrar todas as movimentações financeiras da empresa. Esse controle interno ajuda a calcular corretamente os impostos devidos e a evitar inconsistências.

Escrituração Contábil: Mesmo para empresas de pequeno porte, é recomendável manter a escrituração contábil em dia, registrando todas as transações financeiras e fiscais. Isso ajuda na transparência das operações e na tomada de decisões.

Declaração Anual do Simples Nacional (DASN): As empresas do Simples Nacional devem apresentar a DASN, na qual são informadas as receitas auferidas ao longo do ano. É importante preencher com precisão para evitar problemas com o fisco.

Controle de Estoque: Manter um controle eficaz do estoque é crucial para empresas que lidam com produtos físicos. Isso não apenas ajuda na gestão de negócios, mas também é relevante para o cálculo de impostos, como o ICMS.

Regularidade Fiscal: As empresas devem regularizar sua situação fiscal, evitando pendências como débitos tributários ou previdenciários. A regularidade fiscal é essencial para participar de licitações, obter empréstimos e manter a saúde financeira do negócio.

Em resumo, nesse módulo você aprenderá que as empresas optantes pelo Simples Nacional precisam manter um rigoroso controle interno, cumprir as obrigações acessórias e garantir sua regularidade fiscal para operar de forma tranquila e dentro da legalidade.

O planejamento tributário é uma prática essencial para empresas, especialmente para aquelas optantes pelo Simples Nacional, um regime simplificado de tributação. Essas empresas precisam adotar estratégias inteligentes para otimizar sua carga tributária e maximizar seus lucros. Existem várias técnicas e práticas que podem ser aplicadas para alcançar esse objetivo:

1. Escolha da Categoria Certa: Empresas no Simples Nacional são divididas em categorias, cada uma com uma alíquota de imposto específica. Escolher a categoria certa com base no faturamento e na atividade da empresa pode resultar em economia de impostos.

2. Controle do Faturamento: Manter um controle rigoroso sobre o faturamento é essencial para garantir que a empresa permaneça dentro dos limites estabelecidos para o Simples Nacional. Evitar ultrapassar esses limites ajuda a evitar a transição para regimes tributários mais complexos e onerosos.

3. Revisão da Classificação Fiscal: Revisar regularmente a classificação fiscal dos produtos ou serviços oferecidos pela empresa pode levar a uma tributação mais favorável. Algumas categorias têm alíquotas mais baixas, e classificar corretamente os produtos ou serviços pode resultar em economias significativas.

4. Planejamento de Custos: Controlar custos e despesas é crucial para a saúde financeira da empresa. Estratégias para reduzir custos operacionais e administrativos ajudam a aumentar a margem de lucro, o que, por sua vez, reduz a base de cálculo para o imposto no Simples Nacional.

Além dessas, nesse módulo abordaremos os principais pontos sobre o planejamento tributário para as empresas do Simples Nacional, visto que um planejamento eficaz envolve uma compreensão profunda das leis fiscais, uma gestão financeira cuidadosa e a colaboração com profissionais qualificados. Ao adotar estratégias inteligentes e manter-se atualizado com as regulamentações fiscais, as empresas podem otimizar sua carga tributária e melhorar sua saúde financeira a longo prazo.

O Microempreendedor Individual (MEI) é um regime tributário simplificado criado no Brasil para formalizar pequenos empreendedores. Esse sistema foi implementado para facilitar a legalização de atividades econômicas e estimular o empreendedorismo. Para se tornar um MEI, o indivíduo deve faturar até um determinado limite anual.

O MEI oferece uma série de benefícios, incluindo o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), isenção de diversas taxas, contribuição previdenciária reduzida, acesso a serviços bancários e facilidades para obtenção de crédito. Além disso, o MEI pode emitir notas fiscais, o que amplia suas oportunidades de negócios ao lidar com empresas maiores.

No entanto, há algumas restrições para quem pode se tornar um MEI, como não ser sócio ou titular de outra empresa e não ter mais de um empregado contratado, que deve receber o salário mínimo ou o piso da categoria.

O MEI desempenha um papel crucial no fomento da economia, ajudando na geração de empregos e no crescimento do mercado de trabalho informal para formal. Ele oferece uma maneira acessível e simplificada para empreendedores iniciarem e legalizarem suas atividades econômicas, contribuindo assim para o desenvolvimento econômico e social do país.

Nesse módulo abordaremos tudo o que você precisa saber sobre essa modalidade de negócio e estar preparado (a) para atender qualquer tipo de situação que provenha desse profissional.

No Brasil, o Simples Nacional é um regime tributário simplificado que unifica o pagamento de diversos impostos e contribuições para micro e pequenas empresas. Quando se trata de parcelamento de dívidas e infrações para empresas enquadradas no Simples Nacional, existem regras específicas estabelecidas pela Receita Federal do Brasil.

Parcelamento de Dívidas:
Empresas do Simples Nacional podem parcelar suas dívidas tributárias em até 60 meses. O parcelamento pode ser solicitado a qualquer momento, desde que esteja dentro do prazo legal para pagamento dos débitos. É importante salientar que a empresa deve estar em dia com suas obrigações fiscais para poder aderir ao parcelamento.

Infrações e Penalidades:
Empresas do Simples Nacional estão sujeitas a penalidades caso descumpram as obrigações fiscais. As infrações podem variar desde atrasos na entrega de declarações até o não pagamento de impostos devidos. As penalidades incluem multas que variam de acordo com a gravidade da infração, podendo ser proporcionais ao valor sonegado ou à irregularidade cometida.

É importante que as empresas estejam sempre em conformidade com as obrigações fiscais para evitar infrações e, consequentemente, as penalidades associadas. Caso ocorram infrações, a empresa deve regularizar sua situação o mais rápido possível para evitar o acúmulo de multas e outras penalidades mais severas.

Em resumo, empresas do Simples Nacional têm a opção de parcelar suas dívidas tributárias, desde que estejam em dia com suas obrigações fiscais. No entanto, é crucial cumprir as normas fiscais para evitar infrações e as penalidades financeiras e legais associadas a essas infrações.

Nesse módulo, abordaremos como funciona o parcelamento do Simples Nacional bem como sobre as infrações e penalidades as quais as micro e pequenas empresas estão sujeitas.

Sabendo da complexidade tributaria que envolve o ordenamento brasileiro, é extremamente importante que estejamos por dentro das atualizações e tendencias futuras de modo que garantamos segurança no exercício das nossas atividades.

Nesse módulo, trataremos sobre projetos que lei que dispõem sobre o aumento de faturamento das empresas de pequeno porte, microempresas e microempreendedores individuais. Além disso, abordaremos possíveis mudanças na transição do MEI para ME. Ainda falaremos sobre a reforma tributária e qual seu impacto para as empresas optantes pelo regime simplificado. Manter-se atualizado é fundamental para tomar decisões embasadas e estratégicas para qualquer negócio.

✓ Aulas gravadas e disponíveis na plataforma para você assistir quando e quantas vezes quiser. Estude pelo celular, computador ou tablet.

✓ Suporte para todas as suas dúvidas dentro da plataforma e de bônus, acesso ao grupo VIP de alunos com troca de experiências diariamente entre os alunos!

SUPORTE ESPECIALIZADO

Tire todas as suas dúvidas em cada aula

GARANTIA DE 7 DIAS

Sua satisfação garantida, sem burocracias

ACESSO IMEDIATO

Receba acesso imediato após o pagamento

Garanta agora o seu acesso imediato e todos os bônus exclusivos!

Compra 100% segura. Vagas Limitadas! Receba imediatamente seu acesso após a confirmação do pagamento.

10x de R$64,70

Ou R$ 647,00 à vista

Experimente por 7 dias

Se por alguma razão você sentir que o curso não atende às suas expectativas, não se preocupe, oferecemos uma garantia de reembolso total de 100% do seu investimento nos primeiros 7 dias.

É uma política simples e direta, sem burocracias, sem perguntas incômodas e sem letras miúdas. Estamos aqui para garantir a sua satisfação!

Quem é Dácio Menestrina?

Graduado em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário Católica de Santa Catarina, especialista em gestão tributária pela renomada INPG Business School.

Com vasta experiência na área fiscal, já trabalhou como analista fiscal em escritório de contabilidade lidando com os problemas do dia a dia, sejam eles com a apuração de tributos ou entrega de obrigações acessórias.

Dácio evoluiu de um analista fiscal para se tornar professor e palestrante. Ele é apaixonado por compartilhar seu conhecimento, ajudando outros profissionais a navegar pelo complexo labirinto das leis tributárias brasileiras.

Atualmente, além de professor e palestrante, atua como consultor tributário trazendo inúmeras soluções para os mais diversos segmentos e portes empresariais.

Quem é Dácio Menestrina?

Dácio Menestrina, o instrutor por trás deste curso, é um profissional que respira tributação desde os seus primeiros passos na carreira. Ele não apenas possui diploma de graduação em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário Católica de Santa Catarina, como também possui especialização em gestão tributária pela renomada INPG Business School.

Com vasta experiência na área fiscal, já trabalhou como analista fiscal em escritório de contabilidade lidando com os problemas do dia a dia, sejam eles com a apuração de tributos ou entrega de obrigações acessórias.

Dácio evoluiu de um analista fiscal para se tornar professor e palestrante. Ele é apaixonado por compartilhar seu conhecimento, ajudando outros profissionais a navegar pelo complexo labirinto das leis tributárias brasileiras.

Dácio não se limita ao ensino, ele é também consultor tributário altamente requisitado, oferecendo soluções sob medida para empresas de todos os tamanhos e setores. Sua experiência prática, aliada ao conhecimento teórico, permite que ele encontre as respostas para os desafios fiscais mais intrincados.

Perguntas Frequentes

Quais as formas de pagamento?

Possuímos condições especiais de pagamento, inclusive, parcelamento em até 10x no cartão de crédito.

O tempo de acesso é de 1 ano, sendo que ao fim deste período você pode renovar com um desconto especial dos alunos.

Sim, todos os materiais utilizados nas aulas estarão disponíveis para download. Inclusive, temos módulos exclusivos de links úteis e downloads para facilitar o dia a dia.

O certificado será concedido aos alunos que alcançarem um desempenho de pelo menos 70% na prova final. Nossa missão é formar especialistas no Simples Nacional, e estamos empenhados em assegurar que todos os alunos certificados estarão plenamente preparados para operar com sucesso no regime em seu cotidiano.

Sim. Nosso propósito é garantir a satisfação e tornar nossos alunos especialistas. Caso esse curso não seja para você, no prazo de 7 dias você pode solicitar o estorno da compra.

Permanece com dúvida? Converse diretamente com o nosso suporte:

© 2023 Todos os direitos reservados.